Onde eu irei te encontrar

| quinta-feira, 28 de outubro de 2010 | |
       Eu não lembro das brincadeiras de uma noite de olhos fechados, mas estou pensando em dormir. Não para descansar e depois deixar o Sol cegar os meus olhos por alguns segundos de uma manhã clara. Mas para, ao menos, tentar te encontrar onde podemos dar as mãos. Lá eu posso sorrir. Lá você tem uma voz própria, um olhar próprio, um sorriso e uma presença própria. Todos criados por mim pela necessidade de querer seus abraços, de não estar sozinho ao chamar o seu nome. De escrever com minha voz tudo aquilo que meu coração me conta sobre você. Não sei se ao apagar as luzes eu te encontrarei atrás de minha mente. Ao fechar os olhos, espero que o seu sorriso comece a brilhar dentro de mim. Eu amo o seu sorriso.

0 comentários:

Postar um comentário