Poema de uma garota de cabelos curtos, que usa perfume forte e ama apenas um garoto

| terça-feira, 17 de abril de 2012 | 2 comentários |

















Como os algodões-doces que fingem ser nuvens no céu
Assim é o garoto que amo
E ele gosta de garotas que tenham os cabelos longos
Que usem perfumes doces, que gostem de garotos iguais a ele
E ele não gosta de mim, mas eu gosto dele como ele é

Se eu te disser que ele sabe voar, você acreditaria?
Por favor, acredite em mim, como hoje ele me agradeceu
Eu me senti tão liberta e ao mesmo tempo tão sozinha
Eu pude sentir o sabor da altura, apesar de não ter asas

Ele tem desenhos pelo corpo, como uma perfeita obra de arte
Deslizando sobre o chão, ele derrama neve brilhante
Seus olhos tão escuros não desaparecem quando anoitece
E seu sorriso me tira sorrisos que nunca foram meus
Se já sonho ao ver uma foto sua, imagine se eu tivesse sua presença todos os dias
Eu nunca fui abraçada por ele, mas acho que ele é forte
Ele é ariano, apesar de ter nascido em Maio
E nenhuma estrela é tão linda quanto ele

Se eu te disser que ele não tem defeitos, você acreditaria?
Por favor, acredite em mim, como a certeza de quando ele disse que não me via de maneira má
Eu me senti tão sozinha e ao mesmo tempo tão liberta
Eu pude sentir o sabor do chão, apesar de nunca tê-lo beijado

As ideias dele não sabem dançar como as minhas
Mas ele é um garoto normal, para quê dançar se ele pode brincar de amar uma garota?
Eu tento esticar os pensamentos dele, mas são como pedras preciosas não lapidadas
Não quero mudá-lo, apenas mostrar que amor que sinto por ele é maior que o ódio
Mostrar para ele que em vez de tornar os outros pequenos
O melhor a se fazer é tentar capturar estrelas, para que no fim nos tornemos grandes

Se eu te disser que ele é um menino bom, você acreditaria?
Por favor, acredite em mim, como aquele dia em que ele me disse de suas nostalgias
Eu me senti tão distante e ao mesmo tempo tão próxima
Eu pude sentir, naquele momento, o perfume que estava na mão dele

Há os dias que não sei o meu próprio nome, mas ainda sei o dele
São loucos aqueles que dizem amar pessoas apenas por vê-las de relance, não acha?
E eu sou uma eterna louca, amando fantasmas tão reais quanto esses versos

Se eu te disser que um dia tudo isso foi real, você acreditaria?
Por favor, acredite em mim, como aquele dia em que eu acreditei nesse amor
Como aquele dia em que ele falou de amor, em uma frase qualquer
Eu me senti tão próxima e ao mesmo tempo tão distante
Nada pude sentir de cheiro, nem aquele que a noite guardou para os meus sonhos.