Meu presente para você

| segunda-feira, 29 de novembro de 2010 | |
       Eu não me lembro de quando você entrou na minha vida. Você sabe que tenho dificuldades para essas formalidades, mas mesmo assim te peço desculpas.
       Todo garoto precisa de uma amiga, talvez para que nunca esqueçamos que, além de tudo, somos humanos. Para não perdemos o sorriso que a aparência rude impõe em nos tirar a cada dia. Mas você não faz apenas isso por mim. De mãos dadas com a sua companhia, vem sempre a certeza de algo novo. Com você nada é certo, nada é previsível. A alegria que você entrega é inesperada, como o amanhecer que nasce sem avisar. E mesmo que o dia escureça ainda existe as estrelas. Você existe para mim.
       É comum você adormecer os meus medos. Eu admito, não me curo, mas com você ao meu lado eles parecem pequenos. E realmente são e eu consigo voar.
       Nesses tempos de chuva, não se pode jogar palavras ao vento, porque ele pode levá-las. O silêncio é seguro. E meu silêncio é você. Você sabe os segredos que guardo atrás do Sol.
       Em seus olhos tão doces quanto mel, os seus mistérios são guardados. Um jeito meigo que faz as pessoas esquecerem sua força. E você insiste em lembrá-los e eles obedecem. Junto a isso sua alma e sua beleza se confundem em uma só aparência. Já percebeu que a lua aparece apenas quando você está sonhando? E você é minha Ártemis; minha e de todos os mortais que aqui respiram. Todos os suspiros são para você.
       Todos esses dias que passamos juntos, conversamos e descansamos sentados no chão e nos refugiamos na sombra de alguma árvore, eu descobri uma coisa. Mesmo podendo descobrir todos os seus mistérios, eu escolheria não saber. Porque é isso que te faz especial. Que me faz aprender, atráves de você, a ser um pouco de mim. É isso, a cada dia descobrir um sorriso novo seu, um jeito novo de encarar a vida, um abraço único. Porque o seu abraço me traz tudo que eu preciso no mundo. Eu te amo, minha pequenina.

0 comentários:

Postar um comentário