Mal do mundo, inocentes e alguma emoção de matar

| quinta-feira, 4 de novembro de 2010 | |

















Nós somos inocentes daquilo que eles nos julgam
Mas tudo que o mundo lhes mostram é contra nós
Mas alguém tem que pagar
Alguém sempre tem que pagar
E nós fomos os escolhidos
Culpados por não serem iguais

E o mal triunfa quando bons homens nada fazem
Mas se você me amar tão dolorosamente como agora
Eu poderia pintar meu coração com crime e culpa até que a próxima chuva leve essas mentiras
Porque alguém tem que pagar
Alguém sempre tem que pagar
E nós fomos os escolhidos
Culpados por não serem iguais

Porque a emoção de matar é essa
Em sua mão direita você guarda o bom
E na mão esquerda você esconde o mau
Eu sei, isso não passa de palavras
Mas eles não sentem assim
Eu acredito em vocês
Mas alguém tem que pagar
Alguém sempre tem que pagar
E nos fomos os escolhidos
Culpados por não serem iguais

E mesmo com os olhos vendados
Você sonha que eles ainda estão vivos
Porque eles eram crianças como vocês
E crianças não tem todo o mal do mundo nos olhos
Mas alguém tem que pagar
Alguém sempre tem que pagar
E nos fomos os escolhidos
Culpados por não serem iguais

E como se ele estivesse dormindo
Ele protege o seu único amigo vivo
Porque os outros estão frios, apesar de estarem perto
E ao seu lado vocês ainda acreditam
Que nunca serão julgados por algo que não fizeram
Porque eu não o tenho e ele não sabe disso
Mas alguém tem que pagar
Alguém sempre tem que pagar
E nós fomos os escolhidos
Culpados por não serem iguais.

0 comentários:

Postar um comentário