Longe de mim

| sexta-feira, 1 de abril de 2011 | |
       Eu pensei que permanecendo dentro de mim tudo estaria aquecido, protegido daquilo que me matasse. Mas agora eu vejo que estou perdido e esquecido. E eu tentei gritar para mim que essa dor era apenas uma ilusão. Eu estou me sentindo tão vazio, indiferente por coisas desconhecidas. Incertezas que me fazem querer partir para um lugar que não sei ao certo. Talvez uma calma abandonada; um coração já partido; ou para um lugar mais perto da minha perdição.
       Eu não sei mais o que fazer. Se devo me apagar nas sombras ou me render. Dentro de mim não é um lugar seguro. Eu estou tão sonolento aqui, quase me entregando a minha derrota. Eu posso sentir tudo se tornar escuro. Minhas lágrimas cantam para eu adormecer. E acho que devo ir, para sempre, para longe daqui.
       Eu acreditei que permanecendo dentro de mim tudo seria amenizado, acabando com toda a minha dor, toda a minha agonia. Mas agora vejo que o caminho que eu seguia está muito distante de onde estou agora. E eu tentei gritar para mim que toda essa dor iria embora. Eu estou me sentindo tão fraco, desiludido por pesadelos tão reais. Mentiras que me fazem querer sair de um lugar que não sei ao certo. Talvez para fora de mim mesmo; uma alma já adormecida; ou de um lugar mais perto da minha destruição.

0 comentários:

Postar um comentário