No escuro

| terça-feira, 16 de dezembro de 2014 | |


















No escuro, te experimentei como se não houvesse
Dia seguinte. Não houve.
A escuridão fez um combinado com nós dois:
“O que os olhos não veem, o coração também sente”
E eu senti o meu coração se desintegrar pelo seu corpo
Enquanto você caminhava, às cegas, pelo meu.

0 comentários:

Postar um comentário