Tão perto para entender

| sexta-feira, 8 de julho de 2011 | |
       Sua voz continua do mesmo jeito, como da última vez que conversamos. Eu poderia dizer que ela está um tanto mais brilhante e assombrosa, talvez seja pela proximidade que estamos agora. Você não precisa mais gritar, estou tão perto de você quanto os pesadelos nas suas noites mais difíceis. E mesmo que eu continue sussurrando dessa maneira que você me lê, ninguém pode me ouvir. Porque juntando todos os segredos que você deu aos medos, nenhum deles pertence a mim. Eu sei, vejo significado demais nas palavras, mas me perdoe, é dessa maneira que bate um coração que nunca saiu da escuridão; é dessa maneira, às vezes simples, mas sempre intensa demais, que brinco silenciosamente comigo mesmo, até que eu me acostume com a solidão dividindo o mesmo lugar que o meu coração. Mas nada disso importa, porque quando você apareceu eu me senti real. Como as primeiras lembranças que tenho de você, vivas dentro de mim.
       Apesar de enxergar no escuro, não são raras as vezes que me sinto cair, me quebrando em muitos pedaços. Alguns Homens são escravos da razão, como outros são dos sentimentos. Eu sou um desses outros, preso por correntes tão invisíveis aos olhos coloridos. Eu não entendo os motivos da alma, mas isso não significa que eu não tenha uma, guardada nas minhas poucas primaveras. Mas saiba que eu respirei fundo o bastante para saber que te amo. As horas vão me envelhecendo aos poucos, por mais que eu tente entender, não sei os motivos que me levam a querer que você se despeça antes que a lua fique sobre as nossas conversas. Dê alguns passos para trás, porque sei que a despedida fará meus olhos sangrarem.
       Eu quero que você sonhe sem medo e sei que nenhum sonho é tão gelado quanto me amar. E mesmo que agora eu não acredite nas flores que estou plantando em seu íntimo, queria que elas nunca florescessem. Porque eu terei que rancá-las para te mostrar o jardim que há tempos cresceu, e ainda cresce, para você em mim. Desde os nossos recentes dizeres, todas as coisas que me despertam estão vestidas de medos e incertezas. Minha sombra nunca segurou minhas mãos, então por favor, não duvide do que sinto por você. Não tente entender, porque eu também não consigo, mas queria apenas que tudo desaparecesse. Por um tempo. Até o momento que eu poderei ver os seus pensamentos escritos claramente em seu olhar.

0 comentários:

Postar um comentário