Espera

| sexta-feira, 1 de julho de 2011 | |












Como uma criança a beira de um mar imaginário
Eu escrevo essas palavras esperando que você as ouvirá
Um dia, quem sabe
Que você as amará como eu te amo
E segurará as mãos que tanto choram procurando por você
Eu sonho de olhos abertos esperando que você se torne real
Fora de mim, um dia, quem sabe
Que você olhará em meus olhos e também dirá
Que eles ficam bonitos no Sol
Eu derramo o sangue da minha alma esperando que você limpará
Com seu sorriso, um dia, quem sabe
Que você se deitará junto com todos os pedaços
Nós contaremos estrelas sentindo um ao outro
Eu me escondo esperando que você me encontrará
Sozinho, um dia, quem sabe
Que você me fará companhia
Você, o amor e eu
E eu vivo esperando se tudo isso será verdade
Para sempre, um dia, quem sabe
Que você realizará meus sonhos próximos e distantes
Talvez, mas ninguém sabe.

1 comentários:

sarah evelyn Says:
2 de julho de 2011 11:32

Essa espera tambem me pertuba,mas é como dizem toda espera tem uma recompensa,espero que a minha,a sua e a de todos nós tem um final feliz,bjs

Postar um comentário